Notícias

Open Banking. O cliente no controle de suas informações financeiras.

Em 2021, o trabalho dos Analistas do Banco Central vai continuar transformando o Sistema Financeiro Brasileiro.

Depois do PIX, o próximo passo da agenda de inovação e aumento de competitividade do Banco Central é implementar neste ano o Open Banking.

O Open Banking vai permitir o compartilhamento de dados, produtos e serviços por instituições financeiras e outras instituições autorizadas por meio da abertura e integração de plataformas e infraestruturas de sistemas de informação – de forma segura, ágil e conveniente.

Atualmente, os bancos são os proprietários dos dados dos clientes, possuem o histórico de transações e de relacionamento com a instituição. Caso outra instituição financeira precise acessar esses dados, terá bastante dificuldade. Com o Open Banking, o cliente será o dono de seus dados financeiros e terá o direito de autorizar outras instituições financeiras a acessar suas informações e transações. Ou seja, caso o cliente deseje buscar um financiamento em outra instituição ou até mesmo abrir uma conta, a relação não começa do zero, pois o histórico bancário pode ir junto. Na prática, isso dará maior liberdade de escolha ao cliente e vai tornar os bancos mais competitivos, na busca da melhor oferta, taxa e condições.

É muito importante ressaltar que todo compartilhamento de informações entre os bancos somente será realizado a partir da prévia autorização do cliente. Em alguns casos, para garantir mais segurança, a autorização terá finalidade e prazo específicos.

O Banco Central tem a função de indutor e regulador do Open Banking. O projeto, que é conduzido pelos Analistas do Banco Central, possui 4 fases.

Fase 1 – Início em 01/02/21: No início do Open Banking, será feito um verdadeiro raio X reunindo informações relevantes. Para isso, as instituições financeiras irão compartilhar entre si, sob supervisão do BCB, suas prateleiras de produtos, serviços e taxas disponíveis. Esta fase ainda não tem a participação dos clientes.

Fase 2 – Início em 15/07/21: As instituições financeiras estarão aptas a compartilhar entre si os dados cadastrais de clientes e informações relacionadas a conta corrente, tarifas, etc. Tudo sempre a partir do consentimento do cliente.

Fase 3 – Início em 30/08/21: Nesta fase, tem início os serviços de iniciação de transação de pagamento e o encaminhamento de proposta de operação de crédito.

Fase 4 – Início em 15/12/21: Nesta fase, será possível compartilhar informações referentes a serviços de credenciamento, operações de câmbio, contas de depósito a prazo e outros produtos de investimentos, seguros, previdência complementar aberta etc.

Scroll Up