Notícias

Cuidados essenciais ao usar o Pix

O Pix, desenvolvido pelos Analistas do Banco Central, é uma grande inovação que conquistou milhões de brasileiros. Os números do Pix são impressionantes. Com pouco mais de 8 meses de pleno funcionamento, são mais de 263 milhões de chaves cadastradas e mais de R$1,5 trilhão movimentados.  

O sucesso do Pix também atraiu golpistas. Por isso, é fundamental ter alguns cuidados no uso deste importante meio de pagamento instantâneo. Veja os principais golpes do Pix e como evitá-los. 

1. FALSOS FUNCIONÁRIOS

Cuidado ao receber ligação de supostos funcionários de instituições financeiras oferecendo ajuda para cadastrar a sua chave Pix e pedindo uma transferência para teste. É golpe! Jamais forneça sua chave Pix, nem realize transferências sem necessidade.

2. FALSO SEQUESTRO 

O golpista liga para a vítima, afirmando que sequestrou um parente e pede que o valor do resgate seja pago via Pix. Cuide dos seus dados na internet, inclusive o que você posta nas redes sociais. Tudo é informação preciosa para bandidos na aplicação deste golpe.  

3. BUG DO PIX

Este tipo de golpe espalha em redes sociais uma suposta falha (bug, em inglês) do Pix, na qual é possível ganhar o dobro do dinheiro transferido para determinadas chaves aleatórias. Trata-se de um golpe que se aproveita de pessoas que buscam levar vantagem indevida.

4. CLONAGEM DE WHATSAPP

Os golpistas enviam uma mensagem falsa em que é solicitado um suposto código, que é enviado por SMS. Ao informar esse código, a vítima permite que os golpistas clonem o WhatsApp em outro celular. A partir daí, os bandidos enviam mensagem para os contatos da vítima, solicitando dinheiro em seu nome. Fique atento às mensagens suspeitas e habilite a confirmação em duas etapas no WhatsApp, que confere mais segurança.

5. FALSO CADASTRO 

Os criminosos enviam e-mails ou mensagens simulando um pedido de cadastro do banco. Ao clicar no link, a vítima é levada a um site falso que rouba seus dados durante o cadastro. Cuidado com mensagens suspeitas. Na dúvida, não clique e procure o seu gerente ou a sua agência. 

6. CÓDIGOS OU QR CODES FALSOS

Os golpistas fazem códigos e QR Codes que direcionam o pagamento para eles. Por isso, antes de fazer um Pix é fundamental conferir se o dinheiro está indo para o destinatário correto.

7. COMPROVANTE FALSO

O bandido forja o comprovante, simulando o envio do dinheiro, e leva o produto. Para fugir deste golpe, lembre-se que o Pix é instantâneo. Se o dinheiro não cair na hora na sua conta, desconfie. 

Scroll Up